Autor

22 de fevereiro de 2011

Texto de um amigo.

Eu.

Eu não quero Monarquia nem República.
Eu não quero política de Direita nem de Esquerda.
Não me quero escudar em bandeiras que se agitam com o vento!

Eu não submeto a razão a ninguém que não a ela,
nem por sangue, nem por me parecer pessoa mais bela!

Eu não concebo uma cultura global,
quando as raízes culturais estão enraizadas, são autênticas e genuínas.
O ser humano tem raças e o ser das raças está na diferença!
Para impacte já chega o ambiental, não é necessário o humano!

Eu não consigo mudar o mundo,
mas consigo que o mundo não me mude!

Anseio pelos mais capazes, escolhidos por daltonismo, nos lugares que têm mais mediatismo no destino do meu País e de todas as nações.

Não me espanta que por vezes o engano seja um espelho da realidade.

O choque é cultural!
Não foi nesta Curva de Gauss inversa de valores que cimentei os meus alicerces, daí que não consigam construir em mim o que eles limitam!

Eu.

1 comentário:

Anónimo disse...

Adorei, adorei, adorei, só tenho pena que só os inteligentes e capazes entendam o enorme alcançe deste desabafo.

CT