Autor

23 de março de 2011

Deixem assentar a poeira...

Para alguns, o de pé empurrou-o,
para outros, o de pé vai ajudá-lo!
De repente o discurso megalómano do primeiro deu lugar a um discurso catastrofista.
"Nem tanto ao mar, nem tanto à terra."

De repente alguns constrangidos, soltam-se e deslumbram-se!
"Não há fome que não traga fartura."

Começaram as histerias!
"A procissão ainda vai no adro."

Não criemos ilusões na constrangida área da Educação, assim evitar-se-ão algumas desilusões.
"Cautela e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém."

Sem comentários: