Autor

28 de junho de 2011

Leitura do Programa para a Educação.

Estava a ler, atentamente, o Programa de Governo para a Educação e eis quando, num texto subjectivo q.b., me surge a objectividade da palavra "meta" no contexto do abandono escolar. Para me certificar do que tinha lido, voltei a ler mais duas vezes. De imediato cliquei na cruz vermelha que tinha acabado de "iluminar" o canto superior direito do monitor – qual reflexo condicionado!
Ao que concluí, que para além dos números orçamentais que vamos ter que levar por causa da herança, ainda vamos ter que continuar a levar com a obsessão dos números das metas – traçadas quando os caminhos do trabalho e da seriedade não são os caminhos seguidos na direcção da "Estatística".  

Não será com certeza por se aludir à exigência, que se tornará séria a batota das metas!  

Quando falha a argumentação, impõem-se metas! Bela de uma tal pedagogia!
             
           Para quem ainda tiver paciência, aqui fica o Programa de Governo.

Fico a aguardar pelos actos governativos!

Sem comentários: