Autor

15 de agosto de 2011

Nuno Crato, em entrevista, avalia 40 mil docentes com Muito Bom.



Nuno Crato disse, a propósito da ADD, que: Os professores no topo de carreira têm 30 anos de serviço, são professores, na sua esmagadora maioria, com grande experiência e muito bons e nós temos professores que estão a começar e é sobre esses, que estão a dar os primeiros anos de trabalho, é sobre esses que nós achamos que a formação, que deriva deste modelo, deve incidir”


Comentário: Não que não haja professores Muito Bons com 30 anos de carreira, agora generalizar e usar de argumento para isentar professores de serem avaliados, talvez, por razões de custos e por poderes reivindicativos incómodos, não é razoável. 


Sr. Ministro, 

Não mande avaliar ninguém. O mesmo tempo que aprimorou, segundo V. Exa., os professores com 30 anos de carreira, aprimorará todos os outros.

Sabe V. Exa. que os professores não são Vinho do Porto? 

Saberá com certeza como eu que, em todos os escalões, há bons e menos bons professores. Será honesto afirmar que aqueles com mais de trinta anos de carreira são Muito Bons e não necessitam de avaliação?

Saberá o Sr. Ministro que a experiência de vida não advém da idade, mas da diversidade e riqueza das vivências?

Mais não digo, mas sugiro. Dê outra entrevista e avalie os restantes docentes. Sempre fica mais em conta!

Actualizado às 16:25

Sem comentários: