Autor

30 de agosto de 2011

Quem nasceu primeiro?


Vou tentar desmistificar a parte do projecto do MEC relativa à não observação de aulas para os professores contratados, e consequente impedimento de estes alcançarem a menção de Excelente. 

Talvez esteja inerente ao escrito, um princípio e uma consequência.

O princípio de que, a ADD deixe de contar para a graduação dos concursos! (Já sei! Aliás sempre soube que, a regulamentação da graduação dos concursos não tem que constar do projecto do DR da ADD!)
A consequência de que, se gastaria muito dinheiro com o faz de conta!

Agora falta-me saber o que surgiu primeiro, se foi o princípio ou a consequência (€€€)!

            E se dúvidas houver:

Artigo 28.º (Projecto)
Disposições finais e transitórias

1 - (…)
2 - (…)
3 - No decurso do ano escolar do ano de 2011/2012, os docentes em regime de contrato são avaliados através de um procedimento simplificado a adoptar pelo agrupamento de escolas ou escola não agrupada onde exerceram funções ou com os quais celebraram o último contrato, recolhidos os elementos avaliativos das outras escolas.

           
Comentário final: 
          Quanto aos contratados que anseiam pela menção de Excelente, o que é legitimo, não vou dizer para serem práticos e assimilarem que ela não serve para nada, a não ser para engordar o vosso ego, desejo-vos porém a sorte de a conseguirem quando precisarem mesmo dela - um dia que entrem para um quadro de escola/agrupamento, ou quiçá para um mero mapa de pessoal de escola/agrupamento.
          E não me venham perguntar a diferença entre mapa e quadro porque afinal sois Excelentes!

2 comentários:

BMG disse...

Primeiro, parabéns pelo blog! Costumo vir cá dar uma espreitadela diariamente... :)

NO entanto, não concordo muito com o teu raciocínio.
A bonificação feita pela ADD na graduação não tem nenhum custo para o MEC! É antes utilizado pelo MEC para "compensar" quem tem notas de "mérito", fazendo com que os docentes "lutem" por elas...

Agora o que tem uma grande poupança considerando este novo modelo (e talvez também o anterior) é a não observação de aulas dos contratados! Como teria de ser anual e com avaliadores externos, os custos seriam bem elevados! Mas como é só para os docentes dos quadros que quiserem (quantos quererão?) e para os do 2º e 4º escalão (e todos só 2 aulas em 4 anos!), os gastos são residuais e fica bem!

No entanto, os MB estão ao alcance de todos sem aulas assistidas, incluindo os contratados! E essas continuam para já a contar para a graduação... E nada até agora foi dito em contrário seja por quem for do MEC! Com essa classificação a continuar a contar, sendo só a avaliação interna (sem aulas assistidas e feita pelo coordenador na maioria dos casos), como será o ambiente???

Quanto ao ponto 3 do art. 28º, acho que tem consequência do ponto anterior. Como o ano letivo será utilizado para a "concepção e implementação dos instrumentos de registo e avaliação...", cada escola escolhe os "procedimentos simplificados" que entender (aposto em relatório de autoavaliação com 3 págs no máximo, na maioria das escolas!).
No caso de contratados que tenham lecionado noutra(s) escola(s) anteriormente no ano letivo, devem utilizar os dados por essa(s) escola(s). E aqui aparecem muitas perguntas...

educar A educação disse...

Caro(a) BMG,
Em primeiro lugar, peço desculpa pela retribuição tardia da sua simpatia. Obrigado. Os últimos dias foram muito intensos e ofuscaram um pouco o discernimento que gosto de ter quando escrevo, portanto não o fiz. Adiante. Quanto à divergência de opinião, devo clarificar que quando me refiro à poupança é porque a entendo como o objectivo final deste "cozinhado económico-avaliativo". Não devemos, neste momento, cruzar a legislação ainda actual, que permite que a ADD conte para efeitos de concurso, através das menções de Muito Bom e Excelente, com um projecto que indicia que, pelo menos, para os professores contratados a menção de Excelente não contará por deixar de lhes ser atribuída. Relembro por fim que se forçarmos o cruzamento, da actual legislação sobre a bonificação da ADD no concurso, com o Projecto de ADD, os professores do quadro continuariam a ter bonificação da menção de Excelente.
Um abraço.