Autor

28 de setembro de 2011

O brilhantismo pedagógico/educacional do MEC.



Comentário:
Com esta decisão, o MEC mostra a sua forte veia pedagógico/educacional, ou seja, o que o MEC nos transmite é um dos actuais "valores" da sociedade – Não honrar compromissos / Falta de palavra / Alterações das regras a meio do Jogo!

Também o fez com a alteração dos horários anuais para temporários, aquando do actual concurso docente.

No fundo, o MEC está preocupado em educar ensinar aos nossos alunos a seguinte linha de sucesso:
- Ser (o) melhor (nem que o que pensarmos que conseguimos sendo-o, não se venha a realizar, por alterações …).

Portanto, o MEC educa ensina também que não chega sermos (os) melhores, porque quando o poder de decisão está nas mãos dos menos preparados, rapidamente os melhores são ultrapassados!

As atitudes deste MEC não são dignas do seu nome. Muito pouco neste MEC é tratado no campo da Educação, quase tudo é tratado apenas nas vertentes do Ensino e das Finanças.

Também podem dizer que o MEC está a incutir o espírito de solidariedade. È verdade! Ser solidário com o dinheiro dos outros!

Certo é que os alunos que o conseguiram, não pediram nada, mas provavelmente sonharam com o destino a dar à sua merecida bolsa de mérito. Será digno roubar-lhes o sonho?

Sem comentários: