Autor

30 de setembro de 2011

Pede-se a mesma solidariedade que foi imposta aos alunos do prémio de mérito...


 "O Secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, vai convocar uma reunião com carácter de urgência com todo o Conselho de Administração da Fundação de Arte Moderna e Contemporânea – Colecção Berardo.  Em causa estão as declarações de Joe Berardo, anteontem, a acusar o Estado de ainda não ter transferido o dinheiro previsto no acordo para pagar salários aos funcionários da Fundação. Informação que foi desmentida ao SOL pelo próprio Francisco José Viegas: «A Secretaria de Estado da Cultura está em total cumprimento das suas obrigações, tendo sido transferidos 1,275,000 euros em Março e igual valor está em transferência este mês».
Ao SOL, Joe Berardo procura agora desvalorizar esta questão. «Se eles entregarem a verba até amanhã [hoje] não há nenhum problema. Da outra vez é que entregaram com mais antecedência», justifica o empresário. 

(...)

Segundo dados do Executivo, a que o SOL teve acesso, «entre 2007 e 2010, o Estado transferiu mais de 26 milhões de euros para a fundação». E neste mesmo período, Joe Berardo e a Associação Colecção Berardo transferiram para a fundação 1 milhão de euros em dinheiro e 1 milhão de euros em obras de arte (o que ocorreu em 2008 e 2009).
Assim, em termos de percentagem total, os contribuintes portugueses financiaram a Fundação Berardo (e a marca e visibilidade de José Berardo) em 92,69% do orçamento da Fundação. Ao passo que o financiamento de José Berardo é, nesse período, de 2007 a 2010, de 5,65% do orçamento da Fundação, revela ainda a Secretaria de Estado.

Fonte: SOL

Sem comentários: