Autor

20 de outubro de 2011

No blogue: A Educação do meu Umbigo


Comentário: 
O que o Paulo nos traz são novos argumentos, muito pertinentes, sobre o financiamento do particular.

Há duas formas de saber o custo médio de um aluno: com base nos gastos do ensino público ou com base nos mesmos no ensino particular "puro" (sem contratado de associação). Os argumentos do Paulo servem para a primeira forma de cálculo.

Mas porque será que as escolas particulares com contrato de associação nunca se comparam em termos de custos com as suas congéneres sem contrato de associação? 

A resposta é fácil. Há escolas particulares com receita máxima por turma de cerca de 60000€ (2500€x24alunos)! Estamos a falar de menos 25000€ do que o estado paga às escolas com contrato de associação!

Fica aqui um exemplo de uma escola particular com mais de 60 anos: Preçário.

Sem comentários: