Autor

16 de dezembro de 2011

365 dias depois...

Não sendo dado a comemorações, com excepção feita às datas de aniversário das pessoas, pelo que, também dispenso as datas convencionadas pela sociedade para nos lembrar, uma vez por ano, aquilo ou aqueles que quase sempre deveríamos ter presentes, apenas assinalo com este post o primeiro ano de existência deste blogue porque a colega Ana escreveu aqui este comentário:

1 ano com …
…originalidade e sem falso moralismo.

Vou tomar a liberdade de eleger aqueles que foram, para mim, os melhores posts:

http://educaraeducacao.blogspot.com/2011/02/o-limite-de-um-professor-contratado.html

http://educaraeducacao.blogspot.com/2011/02/texto-de-um-amigo.html


1 ano sem …
…exibicionismo:

“Ao exibir anúncios noutros sites para além da página de resultados do Google, o Google expandiu a exposição daqueles anúncios. Os anúncios passaram assim a ser exibidos em inúmeros sites por toda a internet (em vez de apenas no site do Google). Mais exposição significa mais cliques, mais tráfego para os sites dos anunciantes.”.

Sendo assim, mais tráfego para os sites dos anunciantes, mais receitas para o Google, e, receitas também para quem tiver um blogue "com publicidade".

APENAS uma questão de convicções!

Por último, uma fábula:

“Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um pirilampo. Ele fugia com medo da feroz predadora, mas a cobra não desistia. Um dia, já sem forças, o pirilampo parou e disse à cobra: Posso fazer três perguntas? Podes. Não costumo abrir esse precedente, mas já que te vou comer, …, podes perguntar. Pertenço à tua cadeia alimentar? Não. Fiz-te alguma coisa? Não. Então porque é que me queres comer? PORQUE NÃO SUPORTO VER-TE BRILHAR!”



É assim... Diariamente, tropeçamos em cobras! Porém, é com os seus venenos que se preparam os antídotos.

PARABÉNS,

Sempre “atentamente”,

Ana

  
Como o blogue é para o leitor e não para o autor, fica feito desta forma o meu reconhecimento a todos quantos o visitaram e contribuíram no último ano.

Por último, confesso que não era meu intuito, quando criei este blogue, preenchê-lo tão regularmente com questões relacionadas com sucessivas alterações legislativas, e habilidades, que contribuem para o desvirtuar da função educativa. Mas…

…o tempo fica marcado por quem nele existe ou se instala!

Sem comentários: