Autor

9 de março de 2012

"Ninguém passa a frente de ninguém". Como disse?

Sol, 9 de Março de 2012 (Recorte feito daqui)



















Como é possível um secretário de Estado do MEC afirmar que, quanto à primeira prioridade dos concursos externo e de contratação inicial, "Ninguém passa a frente de ninguém"?
Se até agora os docentes de colégios com contrato de associação concorriam na 2ª prioridade, com este projecto de Decreto-Lei passarão a concorrer na 1ª prioridade, passando à frente de todos quantos ficam na 2ª prioridade e daqueles que, embora na 1ª prioridade, tenho graduação inferior. 

Quanto pode valer, em termos de lugares, a 1ª prioridade do concurso externo, a um professor proveniente do ensino particular e cooperativo com contrato de associação?

Aqui fica a resposta, novamente em tabela, por grupo de recrutamento:


4 comentários:

Ana Guedes disse...

Parece-me fácil cada um verificar por quantos colegas do particular poderá ser ultrapassado. Basta ir às listas do ano passado ver a graduação dos candidatos em 2.ª prioridade e comparar com a sua graduação em 1.ª prioridade. É que os candidatos do particular com contrato de associação só poderão concorrer na 1.ª prioridade desde que no ano passado tenham concorrido à contratação inicial e, nessa altura, concorreram na 2.ª prioridade. EStou a pensar mal?
O problema maior vai ser para o ano, pois estou em crer que este ano "montes" de colegas do particular vão concorrer a ver pelas benesses que lhes são dadas.

Feliz disse...

Como diz uma colega, os colegas do particular criaram os filhos e a sua vida ao lado de casa, enviaram-nos para a tropa e agora vem para o publico, ignorando os kilometros que muitos de nos fazemos anualmente, tenda às costas e a contar tostoes face às despezas. Eu ainda gostsva de saber, a nivel ministerial, quem é que querem a toda a força colocar no publico - algum amiguinho que vem embora do privado, bem se ve...

Anónimo disse...

Nuno, por falar em ultrapassagens. Já se sabe alguma coisa acerca de como vão ser graduados os Excelentes??? Vão ter 1 ponto como os Bons e os MB ou vão levar 0 (zero). Se for a última hipótese, vão ser injustamente ultrapassados. Penso que TODOS deviam ter 1 ponto....
Obg

educar A educação disse...

Caro comentador anterior,

Para já o que se sabe é que houve um lapso de todos quantos estiveram na mesa das negociações, quer os que chegaram a acordo, quer os que não chegaram a acordo. Não me parece que quem tem Excelente não seja bonificado, então anda mesmo tudo doido! Estou convencido que com o alerta, ainda fazem uma norma transitória a tempo da publicação. Também concordo que todos com menção igual ou superior a Bom sejam bonificados de 1 valor.
Um abraço.