Autor

11 de março de 2012

No Blogue: A Educação do meu Umbigo - O Professor Marcelo Anda Mesmo Baralhado

O Professor Marcelo Anda Mesmo Baralhado

"A pergunta sobre a polémica relativa à equiparação para efeitos de concurso entre professores do ensino público e dos estabelecimentos com contrato de associação acabou por ser colocada mas, perante um Marcelo Rebelo de Sousa estranhamente hipoactivo e visivelmente ensonado, teve uma resposta estranha, a saber:
Que realmente a experiência contava.
Mas que os professores do ensino público até eram beneficiados por contarem com a bonificação da avaliação e os do privado não, por não terem avaliação.
Primeiros:
  • Por experiência deve entender-se tempo de serviço, certo? Mas um professor com muitos anos de experiência, mas menos de 180 dias de serviço em cada um deles, pode ter menos tempo de serviço para efeitos de concurso do que outros com muito menos anos, mas completos…
Segundos:
  • Então no sector privado não houve avaliação? Mas não era aí que existia um modelo elogiado pela própria Fenprof e pelo CDS quando existia antes de estar no Governo? E no público, a bonificação não foi só para uns quantos xalentes emuntabons?
A verdade é que… mais valia não ter dito nada…"

Sem comentários: