Autor

18 de abril de 2012

Mega-agrupamentos: A coerência da situação!


1 comentário:

João Silva disse...

Interessante será perceber as excepções, aquelas que não sendo TEIP conseguirão safar-se e manterão intactos os seus generosos subsídios para diretores, sub-diretores e adjuntos. Provavelmente nem chegaremos a perceber porque, mas consta que alguns influentes militantes conseguiram travar umas dezenas camaradas. Lá teremos de pagar como se fosse a quota do partido.