Autor

25 de maio de 2012

Matrizes Curriculares dos Ensinos Básico e Secundário

Documento com as matrizes 
"O Ministério da Educação e Ciência apresenta agora as matrizes curriculares que entrarão em vigor no ano letivo de 2012-13. Após a apresentação da proposta da revisão da estrutura curricular, em dezembro de 2011 e a consulta pública que se lhe seguiu, foram anunciadas, em março de 2012, as principais decisões tomadas. Estas matrizes farão parte integrante do Decreto-Lei a publicar brevemente, que estabelece os princípios orientadores da organização e da gestão dos currículos, da avaliação dos conhecimentos e capacidades a adquirir e a desenvolver pelos alunos e do processo de desenvolvimento dos ensinos básico e secundário. 

Brevemente serão igualmente publicados os diplomas legais que regulamentam os planos dos diversos cursos dos ensinos básico e secundário."


Comentário:
O MEC apresenta agora a carga horária nas matrizes curriculares em minutos totais, e não em tempos.

Ainda não entendi este remendo do MEC, nem pelo modo, nem pelo conteúdo.
Quanto ao modo, se o que queria fazer, fazia-o aquando da discussão pública da revisão curricular, ou pelo menos, quando apresentou as matrizes, que foram dadas como definitivas, já depois da auscultação pública.
Quanto ao conteúdo, colocar a carga horária semanal das disciplinas em minutos totais, dando da autonomia às escolas para decidir os tempos, é andar obcecado pelo hastear da bandeira da autonomia, por mais oca que a autonomia seja, senão vejamos. Analisando as matrizes verifica-se que, para o mesmo ano de escolaridade, há disciplinas em que a carga  horária em minutos totais é múltipla de 45 minutos, e outras de 50 minutos!

Terão os alunos aulas de 45/90 minutos a umas disciplinas e de 50/100 a outras? Sim, porque não considero que haja aulas de 25 ou 30 minutos! Mas...

Já agora, lembram-se dos dois tempos extra da componente lectiva que foram criados quando acabaram as aulas de 50 minutos? E agora, continuam?

(Ora aqui está uma medida para mais cedo ou mais tarde ser revogada. Penso eu de que...)

Sem comentários: