Autor

19 de julho de 2012

Futuros "horários zero"?




Comentário: Esta intenção, que neste momento não passa disso mesmo, embora positiva, pode não passar de propaganda, talvez seja para fazer de conta que se dará cumprimento às recomendações de ingresso de docentes com mais de 10 anos de contrato.
Tenho algumas reservas no que se refere aos 10 anos de contrato, porque não são os 10 anos de serviço que asseguram uma melhor graduação, podendo essa condição limitar o acesso a professores com menos anos de serviço mas melhor graduados.
A acontecer, penso que terá uma expressão residual, tanto mais que ainda há muitos QZP que não passaram a QA...

1 comentário:

Anónimo disse...

Pois, também acho que é conversa "para boi dormir". Enfim, manobras de diversão depois do descalabro dos mega e da reforma curricular. Pode ser que assim os professores contratados preencham o seu pensamento com a esperança e consigam aguentar o pontapé que vão levar em setembro.