Autor

9 de outubro de 2012

Nivelamento por baixo.


Função pública perde “subsídio” nos três primeiros dias de faltas por doença


Comentário: Tal como já acontece, desde 2008, para todos docentes que não descontam para a Caixa Geral de Aposentações (CGA) e descontam para a Segurança Social (SS). A diferença é que os docentes que descontam para a SS descontam 45% do vencimento bruto a partir do 4º dia da ausência por doença, e aqueles docentes que ainda descontam para a CGA, em caso de ausência por doença, descontam 1/6 do vencimento bruto, com possibilidade de reembolso, e passarão a descontar 10% a partir do 4º dia, nos 3 primeiros dias descontarão também a totalidade do vencimento bruto. Contudo, estou convencido que será uma questão de tempo até haver convergência total entre os dois regimes.

4 comentários:

Anónimo disse...

Esqueceu-se de escrever no seu comentário que quem desconta para a SS "só" desconta 11% do rendimento bruto enquanto quem desconta para CGA "só" desconta 12,5%.

Carlos Moreira

Anónimo disse...

Carlos Moreira,

Faça como o Guterres, é só fazer as contas...
http://educar.files.wordpress.com/2012/10/salset12.jpg

... e vai verificar que é 11% também para a CGA!

Anónimo disse...

12,5% (11% CGA + 1,5% ADSE).

"antigamente"

11% SS

10% função pública (10% CGA + 1% ADSE)

"É só fazer as contas..."

Carlos Moreira

Anónimo disse...

Carlos Moreira,

Mistura alhos com bugalhos...
Afirmou que "quem desconta para CGA "só" desconta 12,5%." e vem agora com os descontos para a ADSE para mascarar o erro!

Haja honestidade intelectual!

12,5%=12,5%!!!

12,5% (11% CGA + 1,5% ADSE).
12,5% (11% SS + 1,5% ADSE).

Enfim! Guterrismos...